Chat with us, powered by LiveChat

A Sofia é o exemplo de persistência e força, a palavra desistir não entra no seu vocabulário.

“Há muito tempo que fazer desporto se tornou num estilo de vida, numa responsabilidade prazerosa que tenho para comigo mesma, desde a natação ao futsal, sempre encontrei no desporto um caminho para se ser melhor.Hoje, por motivos profissionais e de saúde, tudo se resume ao treino individual.
Numa fase em que a motivação para o treino e para a obtenção de resultados escasseava, descobri (através do blog da Catarina Beato) um novo estímulo: o Treino em Casa.
Iniciámos em Novembro de 2013, muito mais que um treino, é uma responsabilidade e um compromisso para connosco, com altos e baixos, com momentos dolorosos e com vontade de chorar nos exercícios mais exigentes que alguma vez fiz, mas sempre com um lema: não desistir. E o Pedro, um investidor no maior activo deste mundo, que são pessoas, não o faz por menos, costumo dizer que quanto melhor eu faço, mais ele exige de mim, e isso faz-me pensar que mais valia ser fraquinha que assim não doía tanto, eheh.
Se tem sido fácil o caminho? Não, tive semanas de resultados extremamente positivos, mas depressa retrocedia e volta à estaca zero, houveram momentos em que pensámos que não ia conseguir, que algo de estranho se passava. Mas afinal não, dependia só de mim, do meu foco no treino e na alimentação. Depois de alguns ajustes nutricionais e muito empenho e dedicação, alcancei os meus objectivos e mais que isso estabilizei-os! Por isso, vamos celebrar 🙂  O caminho a percorrer ainda é longo, mas devo-me isto a mim e ao Pedro.
Há sempre dias em que a alimentação não é cumprida à regra, que não há tempo para completar o treino, que o amigo nos desafiou para um almoço fora, que o trabalho nos reteve até às tantas, mas há algo de que não nos podemos esquecer: tudo depende de nós e da nossa vontade.
Muito mais que um treino, o Treino em Casa permite superar-nos, contribuindo positivamente para o nosso bem-estar físico e ajudando-nos também a ultrapassar barreiras mentais.
Obrigada!”
Sofia Murta
Tell Us What You Think
0Like0Love0Haha0Wow0Sad0Angry

0 Comment

Leave a comment