Chat with us, powered by LiveChat

Sem tempo ou motivação para o ginásio?

O Observador fez um trabalho sobre as alternativas para quem tem falta de vontade ou tempo para ir ao ginásio, deixo em baixo parte do artigo, para quem tiver interesse em ler mais sobre o assunto basta clicar no link no final do texto.

Quando a falta de vontade ou tempo nos impede de ir ao ginásio, um treino personalizado pode ser a solução. Reunimos uma lista de profissionais, de norte a sul do país, para não ter mais desculpas.

À primeira vista Sónia Morais Santos parece uma mãe como as outras: quatro filhos, 41 anos e uma casa para cuidar. A diferença? Adora estar em forma e ter uma vida saudável. Uma paixão que já a levou a percorrer os ginásios de Lisboa mas também a desistir de todos. “Sempre que me inscrevia num novo ginásio perdia o entusiasmo ao fim de um mês e nunca mais lá voltava”, confessa. A motivação voltou quando ouviu falar de Pedro Almeida, um personal trainer do Treino em Casa que se desloca a lugares como a sua casa, escritório ou jardim com um plano de treino personalizado para o ajudar a atingir os objetivos pretendidos.

“Normalmente, estes profissionais da área do desporto avaliam a sua condição física, adequam os treinos à sua disponibilidade e ainda dão conselhos nutricionais”, explica Sónia, que partilha alguns resultados dos treinos no seu blogue Cocó na Fralda. Pedro confirma. “A minha equipa opera tanto em Lisboa como no Porto e temos um serviço que se destaca pelo acompanhamento e conveniência.” Mas quais são as vantagens de um personal trainer em virtude de um treino no ginásio? “A motivação e rentabilização do tempo”, garante Sónia. “Por muito que à segunda-feira não me apeteça fazer exercício, o Pedro toca-me à campainha e tenho pena se não lhe abrir a porta.”

E será que compensa ter um PT, quando comparado com os preços do ginásio? “Eu pagava uma mensalidade e era dinheiro mal gasto porque arranjava sempre desculpas para não ir. Se não era a falta de tempo eram as dores musculares ou a preguiça”, afirma Raquel Brinca, outra mãe de 38 anos adepta deste tipo de treinos. Os preços, esses, variam consoante os objetivos e condições. “Uma sessão presencial por semana ronda os 152€ por mês”, revela Pedro Almeida. E não faltam clientes. O sucesso tem sido tanto que o personal trainer prepara-se para lançar um livro com dicas de corrida e alimentação.

Ler o artigo completo em Observador

Tell Us What You Think
0Like0Love0Haha0Wow0Sad0Angry

0 Comment

Leave a comment