A corrida é um dos exercícios físicos mais eficientes para quem quer perder peso com saúde. Correr acelera o metabolismo, fazendo a queima de calorias acontecer mais eficientemente. O aumento do metabolismo, provocado pela corrida, faz com que o organismo continue acelerado por mais alguma horas após o exercício. Ou seja, não é só durante a corrida que há queima de gordura. Por isso é tão importante a regularidade da atividade física, e não a quantidade de horas feitas num mesmo dia.
A gordura abdominal é a mais difícil de queimar, e exige dedicação. O mais eficaz é realizar um programa de corrida e caminha com variação de intensidade, sem exageros que provoquem lesões. Os picos de treino obrigam o corpo a queimar energia até das fontes mais difíceis, tais como a gordura visceral (barriga).

Quem Pode Fazer?

A corrida pode ser praticada por qualquer indivíduo, desde que tenha capacidade física para tal, ou seja, que a intensidade do esforço seja compatível com sua capacidade funcional. Para aqueles que já caminham e que possuem melhor condicionamento físico, a corrida passa a ser natural, pois o esforço exigido para manter a mesma frequência cardíaca no treino obriga a acelerar o passo.
É essencial que se façam exames antes da prática da atividade física para identificar possíveis doenças ou limitações físicas que impeçam a prática da corrida. Deve-se também verificar o estado nutricional, o uso de medicamentos e o seu nível de condição física.

Benefícios da Corrida

Correr traz muitos benefícios para a qualidade de vida do indivíduo:

  • reduz o peso corporal
  • melhora o nível de colesterol
  • aumenta a capacidade cardiorrespiratória
  • reduz os riscos de problemas cardíacos
  • aumenta a massa muscular
  • reduz a variação da pressão arterial de repouso
  • ativa a circulação sanguínea, diminuindo problemas do coração
  • melhora a função renal, que filtra o sangue e reduz o número de substâncias tóxicas que circulam pelo corpo
  • melhora a qualidade do sono
  • estimula a formação de massa óssea ajudando a prevenir lesões como a osteoporose
  • melhora a auto-estima
  • aumenta a condição física
  • proporciona sensação de bem-estar
  • diminui o stress e melhora a depressão
  • aumenta a eficiência do metabolismo

Antes da Corrida

O ideal é consumir alimentos ricos em hidratos de carbono com baixo índice glicémico, ou seja, que são absorvidos lentamente pelo organismo. Assim, estes serão libertados aos poucos durante a corrida, evitando-se a hipoglicemia (queda da taxa de glicose no sangue).
Para não correr o risco de sentir fome na hora da corrida, coma uma fruta (banana ou maçã) 15 minutos antes do treino. Não coma alimentos pesados e de difícil digestão.
Use roupas de tecidos leves e confortáveis, e ténis apropriados para corrida.

Durante a Corrida

Durante uma corrida, a freqüência cardíaca (FC) deve ficar entre 60% e 75% da FC máxima, que pode ser estimada em 220 menos a idade da pessoa. Assim você terá menos possibilidades de sentir dores articulares e musculares após o exercício.
O treino começa com caminhadas leves a moderadas que irão sofrer aumento no ritmo das passadas com o tempo.

Duração do Exercício

O tempo da corrida vai depender da capacidade de cada um: o importante é não exagerar. O ideal é que se façam sessões de 30 a 45 minutos, de 3 a 4 vezes por semana.
Respiração
Quanto maior a intensidade do seu exercício, maior a quantidade de oxigénio que o organismo precisa inspirar.
Inspire duas vezes pelo nariz e solte o ar três vezes pela boca, de acordo com o ritmo da sua passada. À medida que se melhora a condição física, a preocupação com a respiração pode ficar em segundo plano.

Depois da Corrida

Após a corrida, é muito importante que se façam alongamentos, para evitar lesões. Além disso, deve-se beber água para hidratar o corpo e fazer uma refeição leve para repor os nutrientes perdidos.

Iniciantes na Corrida

O ideal para quem quer começar a correr é já estar a efetuar algum tipo de atividade física, como por exemplo, a caminhada.
Para os iniciantes na corrida é importante fazer uma consulta com um especialista para avaliar a condição cardíaca.

O início deve ser lento, de preferência com caminhadas. Após alguma adaptação, iniciar a execução de passos mais rápidos e em seguida iniciar a corrida. Comece por correr no máximo durante 1 minuto. Em seguida volta para caminhada, descanse bem e volte a correr por mais 1 minuto.

Isto pode ser feito 3 vezes por semana durante 20 minutos. Após adquirir o hábito e quando a sua condição física estiver melhor, pode aumentar para 30 minutos ou no máximo 45 minutos. É importante acrescentar a musculação em algum dia da semana para fortalecer os músculos e tornar a corrida mais fácil. Não há necessidade de correr todos os dias.

Tell Us What You Think
0Like0Love0Haha0Wow0Sad0Angry

0 Comments

Leave a comment